Siba mais sobre microfones
Microfone de mão, microfone Shure, microfone dinâmico, microfone condensador e muito mais.

 

As acapelas mais icônicas gravadas até hoje foram feitas usando microfones de altíssima qualidade. Bons resultados só são alcançados com o uso de bons microfones capazes de entregar o som mais cristalino possível.

 

Grandes estúdios utilizam equipamentos de ponta em sua rotina de gravações. Mesas de som, compressores, equalizadores, delays, reverbs e muitos outros componentes, mas a peça mais importante é o microfone, e é claro, a qualidade da performance do artista, independente se é um instrumentista ou um vocalista.

 

Os maiores hits de todos so tempos só foram alcançados com o uso de microfones robustos de alta qualidade. Para além da aplicação em estúdio, os microfones também devem entregar o melhor desempenho ao vivo, nos palcos, igrejas, pulpitos, salas de reunião e muito mais.

 

Comprar microfone bom e barato é um desafio e tanto. São muitas as marcas e modelos disponíveis, alguns mais adequados para certas aplicações do que outros. Mas é importante tomar cuidado, pois há réplicas e versões falsificadas. Além disso, escolher um microfone perfeito para seu tipo de música é fundamental.

 

Para ajudar você a escolher o melhor modelo entre uma infinidade de microfones, separamos algumas dicas muito valiosas. Acompanhe abaixo.

 

Qual microfone comprar?

 

Existem muitos microfones disponíveis, alguns para uso comercial em estúdios profissionais, enquanto outros são produzidos para uso amador em homestudios.

 

O valor pode variar conforme a aplicação, por isso é fundamental escolher um modelo com bom custo benefício, algo que entregue os recursos necessários, sem o exagero de funções extras de pouca utilidade para aplicações mais convencionais.

 

Alguns aspectos dos microfones podem ser levados em consideração na hora de escolher o modelo mais adequado para o tipo de gravação pretendida. Para gravações ao ar livre, recomenda-se microfones com algumas especificações técnicas e acessórios indicados para eliminar os ruídos indesejados.

 

Por outro lado, se o objetivo é gravar em um ambiente estritamente controlado, como em um estúdio, recomenda-se o uso de um microfone condensador bem posicionado, especificado com um tipo de cápsula indicada o tipo de gravação pretendida.

 

Abaixo uma lista com algumas dicas importantes para escolher um bom microfone indicado para diferentes tipos de aplicações:

 

1 - Antes de qualquer coisa, verifique qual seu objetivo com os microfones. Você pretende gravar instrumentos ou voz? Que tipo de instrumentos pretende gravar? São graves, médios ou agudos? Percussivos ou melódicos? Se pretende gravar voz, isso será feito em palcos ao vivo ou em estúdios? Quais as características da voz do(a) artista?

2 - Sabendo mais ou menos das suas necessidades, fica mais fácil escolher um modelo com recursos indicados para o tipo de aplicação pretendida. Há uma variedade de tipos de microfones, condensadores, dinâmicos, microfones de fita, gooseneck, microfones lapela, microfones direcionais e muitos outros.

3 - Microfones condensadores são mais indicados para aplicações em ambientes bem isolados, preferencialmente um estúdio tratado. Os microfones condensadores conseguem capturar as nuances do som emitido pelo instrumento ou voz, proporcionando gravações com riqueza em detalhes. Isso só é possível através das cápsulas muito mais sensíveis em relação aos microfones dinâmicos. Mas é importante também levar em consideração que a sensibilidade dos microfones condensadores pode ser um problema, especialmente caso sua sala não seja tratada adequadamente. Os ruídos e excessos da ambiência podem acabar aparecendo na gravação.

4 - Ao contrário dos microfones condensadores, os microfones dinâmicos são menos sensíveis, indicados principalmente para aplicações ao vivo, seja em shows, igrejas, auditórios, etc. A sensibilidade é mais baixa e por isso eles conseguem eliminar significativamente o ruído indesejado, por outro lado, essa sensibilidade mais baixa também reflete em um tipo de captação com menor fidelidade. Mas o ponto positivo sobre os microfones dinâmicos diz respeito à durabilidade, geralmente maior.

5 - Verifique os recursos adicionais que o fabricante oferece. Alguns microfones possuem um botão atenuador de sinal, filtro high-pass, cabo, etc. É sempre bom confirmar se o cabo de saída do aparelho é compatível com o dispositivo onde você pretende conectá-lo, se a interface de áudio ou mesa de som possuem o phantom power para o microfone condensador.

 

Quer comprar microfone? Antes, é melhor saber como eles funcionam

 

Os microfones são um tipo de transdutor: um dispositivo que converte energia de uma forma para outra. Microfones convertem energia acústica, na forma de ondas sonoras, em impulsos elétricos, na forma do sinal de áudio.

 

Diferentes tipos de microfones utilizam mecanismos diferentes de conversão de energia, mas todos eles possuem algo em comum: o diafragma. Ele é um pedaço fino de material, alumínio, plástico ou papel, que vibra quando atingido por ondas sonoras. Nos microfones de mão mais comuns o diafragma pode ser localizado na “cabeça” do dispositivo.

 

Quando o diafragma vibra, ele faz com que outros componentes do microfone vibrem. Essas vibrações são convertidas em corrente elétrica que é transformada em sinal de áudio.

 

Ao final da cadeia, obtém-se algo similar ao funcionamento do microfone, mas inversamente, são as caixas de som.

 

Tipos de microfones

 

Podemos dividir os microfones profissionais em duas categorias separadas por tecnologia de conversão utilizada e o tipo de aplicação destinada para.

 

1 - Tipo de conversão dos microfones

Esse grupo refere-se ao princípio utilizado para converter impulsos sonoros em sinais elétricos. Os mais comuns encontrados são os microfones dinâmicos, microfones condensadores, microfones de fita e microfones de cristal.

 

Cada tipo de microfone oferece alguns elementos positivos, mas também alguns pontos negativos, cada um específico para algumas aplicações.

 

2 - O tipo de aplicação destinada

Alguns microfones são destinados para uso geral e podem servir muito bem em diversas situações. Outros são muito especializados e servem somente para situações muito específicas.

 

As características fundamentais que devem ser consideradas são: faixa de frequência, assim como a curva de frequência ou resposta de frequência, a direcionalidade e a impedância.

 

Diferença entre os sinais dos microfones

A corrente elétrica gerada pelos microfones profissionais é muito pequena. Referenciada como nível do microfone, esse sinal é tipicamente medido em milivolts. Antes de poder ser usado em qualquer coisa, o sinal precisa ser amplificado, normalmente ao nível de linha (tipicamente 0.5 -2V).

 

Sendo um sinal mais forte e robusto, o nível de linha é o nível de força padrão usado em todos os dispositivos de processamento de áudio profissionais e domésticos, como os CD players, tape machines, DVDs, etc.

 

A amplificação dos microfones é conseguida das seguintes maneiras:

 

Alguns microfones possuem um pequeno amplificador interno, que amplifica o sinal mais fraco ao nível do sinal de linha. Outros ainda necessitam de um leve boost via pequenos amplificadores externos, geralmente chamados de amplificadores de linha.

 

As mesas de som também possuem pequenos amplificadores em cada canal. Atenuadores podem acomodar microfones e sinais de vários tipos, ajustando todos eles ao nível do sinal de linha.

O sinal de áudio então é enviado para um amplificador de potência - um amplificador especializado que amplia o sinal o suficiente para alimentar as caixas de som.

Galeria
Lista
Mostrando 290 Produtos em 7 páginas
Comparar Produto
    Mostrando 290 Produtos em 7 páginas
    Comparar Produto

    visitados Reveja os itens que você visitou!

    Newsletter

    Cadastre-se para receber
    novidades e promoções exclusivas